ja-cpanel-top

Com o Professor Arnoldo Lima, finalmente você vai aprender contabilidade !

o pensador "Nos transformamos naquilo que praticamos com frequência. A perfeição, não é um ato isolado, e sim um hábito" Aristóteles 338 a.C.

Qual a diferença entre a duplicata e a nota promissória?

E-mail Imprimir PDF

 

A duplicata é utilizada em transações mercantis, sendo emitida pelo credor (sacador), necessitando do aceite do devedor (sacado). Já a nota promissória é uma promessa de pagamento, usada em operações diversas (compra/venda de bens de capital e empréstimos) como forma de caução (garantia), sendo emitida pelo devedor (sacado), não existindo, por conseguinte, aceite.

Exemplos:

# Duplicatas  (emitidas pelo sacador)

Empresa A:

- Emitidas pela empresa A          R$ 80.000,00        (Duplicatas a receber)

- Emitidas pela empresa B          R$ 60.000,00        (Duplicatas a pagar)

 

# Notas Promissórias  (emitidas pelo sacado)

Empresa A:

- Emitidas pela empresa A         R$ 40.000,00           (Títulos a pagar)

- Emitidas pela empresa B         R$ 20.000,00           (Títulos a receber)

 

Obs.: Lembre-se em qualquer título sempre o credor é o sacador e o devedor o sacado. No caso da duplicata quem a emite é o credor, ou seja, portanto o sacador. Por sua vez, a nota promissória, sendo uma promessa de pagamento, quem emite é o devedor, ou seja, o sacado.

Créditos

O conteúdo desse site foi inteiramente compilado de aulas presenciais do Professor Arnoldo Lima e tenta reproduzir a experiência de assistir uma aula em seu concorrido curso preparatório para concursos e de treinamento e aperfeiçoamento profissional em contabilidade Geral, Avançada, de Custos e Auditoria.

Esteja a vontade para mandar emails com perguntas e sugestões para: pergunteao@professorarnoldolima.com.br

You are here: Assuntos Contábeis Contabilidade Geral Qual a diferença entre a duplicata e a nota promissória?